fbpx
Escolha uma Página

A Brasília foi um dos carros mais amados pelos brasileiros na década de 70. A nossa querida brasileira da gema começou seu desenvolvimento em 1970, porém a grande estreia ficou para 1973, com o projeto de Rudolf Leiding, tendo um sucesso estrondoso. O objetivo era complexo e a busca era por um carro que sucedesse o Fusca, sendo pequeno por fora e grande por dentro.

Internamente a Brasília era toda moderna com tecido nos bancos, detalhes no forro do teto com losangos e demais acabamentos. O motor, traseiro, era o 1.600 refrigerado a ar e desenvolvia 60 cavalos; composto por quatro cilindros contrapostos era extremamente econômico, o que deixava o carro ainda mais atraente.

Mas ao poucos ela foi chegando ao fim e nove anos depois, em 1982, foi anunciado que as produções da Brasília se encerrariam. Fato que não pegou ninguém de surpresa, pois o veículo vinha perdendo espaço na fábrica e no mercado, pois tinha uma só versão, enquanto o subsequente Gol teria uma família, como já acontecia com Chevette, Corcel II e Fiat 147. A partir de então o Gol, após decepcionar na primeira versão, ganhou força e caiu no gosto do povo brasileiro com sua segunda versão.

Confira os dados do ” Teste Quatro Rodas” feito na Brasília, em junho de 1973:

Aceleração de 0 a 100 km/h 24,4 s
Velocidade máxima 128,6 km/h
Frenagem de 80 km/h a 0 27,5 m
Consumo médio 12,5 km/l
Preço (junho de 1973) Cr$ 20.741
Preço (atualizado IGP-DI/FGV) R$ 72.141

Fonte: Quatro Rodas